top of page

O caminho para melhorar sua autoestima


Uma mulher sorrindo, com sua própria campainha. Autoestima
Seja você a sua prioridade

Olá, moçada do bem! Tudo bem? Hoje, quero conversar com vocês sobre autoestima, que, na minha visão, é o que mantém muitas pessoas incríveis presas na bolha da escassez. No curso do Ritual do Pote, já mencionei que se você passa grande parte do seu dia reclamando, vendo maldade em tudo, dizendo que não tem dinheiro, que não é bom o suficiente, que é burro, inseguro, ou repetindo que não tem dinheiro, você estará vibrando na energia da escassez.

Como consequência, atrairá mais escassez para sua vida.


Se tudo é energia, incluindo nós mesmos e o dinheiro, tudo o que pensamos, falamos ou fazemos vibra para o externo, enviando ao universo uma mensagem do que desejamos atrair de volta. Como se fosse um para-raios que atrai raios, é isso que acontece: você funciona como um para-raios. Pergunto então, com qual energia você está vibrando em sua vida: abundância ou escassez?


Refletir sobre isso é crucial, pois tem tudo a ver com sua autoestima também. Às vezes, cuidar da aparência não é o suficiente; é preciso cuidar do interior, aquilo que ninguém vê, mas que só você sente. Esse pode ser o maior problema de muitas pessoas, que passam a maior parte do tempo focando nos próprios defeitos, ao invés de reconhecer suas qualidades e encarar os defeitos como desafios de um jogo, que devem ser enfrentados até o fim. E, se der "game over", é hora de recomeçar com novas estratégias, enfrentar o chefão e avançar de fase.


Pense nisso: todos nós somos imperfeitos. Se fôssemos perfeitos, seríamos extremamente entediantes. As imperfeições existem para nos tirar da zona de conforto, para gerar insatisfação e nos motivar a romper com a bolha em que vivemos, em busca de um mundo de novas possibilidades que surgem a partir de nossas decisões e ações, e assim criar um novo eu. Esse é o segredo das pessoas que, ao longo dos anos, mudam completamente: estão sempre rompendo com suas bolhas. E você, quando vai romper a sua?


O que te causa insatisfação? Se for estar acima do peso, por exemplo, em vez de reclamar, que tal furar a bolha e começar a caminhar 30 minutos por dia, beber mais água, substituir doces por legumes? Esse já é um começo para explorar novas possibilidades, entende?


Uma autoestima baixa pode ser resultado de diversos fatores: relacionamentos tóxicos, traições, mentiras, excesso de trabalho, críticas ao seu corpo, traumas na infância, entre outros. Não importa a origem, o essencial é reconhecer que está passando por um momento difícil e decidir se levantar, romper com a bolha em que se encontra para criar novas possibilidades. Dar o primeiro passo é crucial. Vai demorar para se sentir bem com sua autoestima? Sim, até porque você já está há algum tempo nessa situação difícil. Mas, uma vez fora dela, não permita que sua mente tente te arrastar de volta. Lute contra isso. A mudança leva tempo e exige constância no novo caminho escolhido, para que o antigo perca sua influência sobre você. Reflita sobre isso.

189 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 opmerking


Tantos conhecimentos tão importantes e básicos, mas é preciso conhecer para usar com sabedoria.

Like
bottom of page