Você reconhece que tem capacidades, mas nada acontece - Izzi Correia


Há algum tempo ouvimos falar que podemos realizar o que quisermos, basta acreditar em nossa capacidade. Ficamos envolvidos com um cotidiano cheio de repetições, pensamentos que nos remetem a busca desta capacidade, esperando aprovação de nossas ações, das pessoas que fazem parte de nosso convívio e muitas vezes ansiamos em ver pelo menos aquele aceno, que seria uma espécie de troféu por um esforço que deveria ser visto, por quem imaginamos reconhecer nossa capacidade, e nada acontece.


A sensação de frustração se torna implacável, a decepção se faz companheira frequente e a falta de motivação se estabelece, perde-se o prazer pela vida, nos tornando prisioneiros dos conceitos e crenças dos outros, tomando proporções incalculáveis. Mas temos outra alternativa, trazemos dispositivos para fazer a diferença em tudo, não paramos para pensar que somos todos como os atletas, mas nos desligamos do que realmente importa para cada um de nós.


Vamos entender esta comparação: Os atletas entram em um determinado esporte, cada um com seus motivos pessoais, mas descobrem que é preciso se superar a cada dia e entram no desafio, buscam forças além dos limites, a cada dia descobrindo o poder da determinação e que podem ir além, as dificuldades e obstáculos não são poucos,  mas abrem-se com coragem de vencer a eles mesmos. Passam a enxergar através da máquina que os movem "o querer", aos poucos vão despertando para a capacidade que possuem para vencer por mais um dia, se apresenta a auto confiança aumentando a força propulsora que os regem, o acreditar em si mesmos. Desta forma descobrem que os resultados de suas buscas, depende única e exclusivamente deles mesmos. Quando a competição chega ao final, cada atleta se dá conta do quanto superou a si mesmo, descobrindo de forma surpreendente a real tradução do significado de "capacidade" e também de algo maior que isso, chamado "Fé em Si".


O atleta até se retira para observar, rever sua estratégia de treinamento, mas não se detém diante dos olhares, dos comentários, dos julgamentos das conveniências dos outros, das convenções da sociedade, ele abandona o ego, não pensa em fazer bonito para os outros, ele está se descobrindo e conta com o que possui em si, cria foco em seus objetivos e tem a consciência que os resultados dependerão dele.


Seja qual for o resultado, ele se refaz, toma folego buscando prazer na vida como combustível necessário para continuar sem pesos e, novamente vivenciar o que aprendeu com suas lições, sem se impor limitações. A diferença, os atletas reconhecem em si o poder de fazer suas próprias escolhas e abrem-se para buscar suas forças, na alegria de se superar um dia de cada vez, entendendo que só eles podem fazer a diferença em sua trajetória de vida, tudo depende de escolhas, nenhum resultado é ruim, tudo remete a lições, ao aprendizado e ao conhecimento de si mesmo.


Todos nós temos capacidades, mas nem todos temos FÉ EM SI.

172 visualizações