Reiki Iniciático com Lucas Teixeira




Esse post é um texto retirado da Apostila de Reiki Iniciático, espero que vocês, principalmente que já são Reikianos possam ampliar sua visão e aprender mais com esse conteúdo. 


O que é a Energia Reiki?


Por definição a palavra Reiki é a combinação de dois kanjis japoneses:

Rei (energia Universal) + Ki (energia Vital) = Reiki (energia Vital Universal).


O que seria a Energia Universal?

É tudo que existe, seria o “divino” em que acreditamos. É a criação. São as energias mais sutis. Poderíamos dizer que é a “alma”.


E a Energia Vital?

O receptáculo da Alma. A energia material, física, que anima todos os seres vivos.


Então, nosso recipiente, nosso corpo físico, que possui energia vital, está também ligado à essa energia maior, da criação, que representa um nível mais sutil de energia. Dentro da Egrégora, chamamos essa ligação de Código Primeva, que existe em todos os seres e ajuda a manter o equilíbrio da vida. Afinal de contas, só podemos canalizar algo que existe em nós.


Portanto, ser Rekiano pela Egrégora Cria Ti na Luz, é você se reconectar com a fonte, com a consciência do Código Primeva e, dessa forma, se lembrar que é capaz de canalizar as energias necessárias para a sua autocura, sempre buscando se transformar dia a após dia, dentro da auto responsabilidade. 


Vale lembrar que a forma correta e de escrita é Reiki. Heiki, reique e Reike podem soar parecidos, mas são apenas aportuguesamentos da palavra. Preste atenção à escrita, pois além de perder credibilidade ao utilizar o nome incorreto, você também ajuda a difundir uma informação errônea. Parece algo sem tanta importância, mas eu acredito que os detalhes fazem a diferença - eu não confio quando a pessoa escreve o nome errado, acho que ela não entende o básico necessário (mesmo que ela entenda, é a impressão que passa).


Como usar o Reiki de forma correta?


O Reiki foi difundido há muito tempo com determinadas informações que precisam ser re-avaliadas hoje em dia, porque afinal de contas, a sociedade mudou, a consciência mudou. E aqui quando falamos de Reiki, falamos do espiritual, de consciência, então os ensinamentos devem ser questionados ao longo do tempo para que se haja uma readaptação à consciência atual das pessoas.


Uma das primeiras coisas que precisamos nos atentar é o ensinamento passado pela maioria dos mestres em Reiki de que ao fazer Reiki estamos protegidos e livre de absorver energias das outras pessoas (vulgo energias negativas).

É dito (porque assim foi passado na antiguidade) que ao fazer Reiki em outra pessoa, o Reikiano se beneficia também (isso é verdade, porque a energia passa por ele, passa pelo canal que é o Reikiano) mas que ele não absorve nada do campo energético da outra pessoa (isso é mentira). Portanto alguns cuidados devem ser tomados ao fazer Reiki em outras pessoas, senão você vira uma “casa da mãe Joana” de energias diferentes que podem te prejudicar e você não entende o porquê.

É por essa razão que foi desenvolvido o curso de Reiki completo aqui na Egrégora, o Reiki A Terapia Real, onde eu abordo as profundidades do Reiki com foco nesses pontos cegos que outras escolas e mestres de Reiki não falam, por falta de consciência, mas que prejudica os Reikianos e infelizmente enfraquece esse conhecimento.

Dada essa observação, vamos lembrar que você neste curso não vão aprender a tratar outras pessoas com o Reiki, apenas a si mesmo.


Outro ponto muito importante é a lucidez e intenção com que você se coloca para canalizar o Reiki. Antigamente, se alguém estivesse canalizando o Reiki e pensando na morte da bezerra a energia até fluiria, devido à consciência das pessoas naquela época, que era desprovidas de informações e era menos pautada na “auto responsabilidade”. Hoje em dia, se você estiver acionando a canalização do Reiki, é nessa intenção que sua mente deve se concentrar, caso contrário haverá o desligamento da energia.

Mas Lucas, é impossível para mim não pensar em outras coisas e manter minha mente 100% focada em algo. Ok, tudo bem… Esse não é o ponto, porque afinal de contas nossa mente tem a tendência de sempre vaguear para outros pensamentos. Porém, se você está fazendo Reiki, você deve estar fazendo Reiki! Mantenha a mente firme na intenção e se desligue dos pensamentos.

Você pode estar se concentrando na respiração, no ar que entra e sai. Na batida do coração. Quanto mais no silêncio mental, relaxado, no vazio, melhor para a energia Reiki fluir.


Nosso terceiro e último ponto importante a ser colocado é que o Reiki não pode ser manipulado e sim canalizado. Portanto não tente usar essa técnica para conseguir objetivos específicos através de manipulação energética. Isso inclui fazer mal a alguém ou manipular as pessoas, nada disso consegue ser acionado com a técnica do Reiki.

Dentro disso, se você é apenas um Canal e não um manipulador, você obviamente não será responsável pelos resultados obtidos com a sessão de Reiki que fizer, porque a energia vai atuar onde há abertura e vai transformar o que é possível e de merecimento seu ser transformado.

Claro, você possui seus processos (sejam de cunho emocional ou físicos) e eles devem sim ser intencionados na sua auto aplicação de Reiki, porque é por esse motivo que estamos aqui, transformar seus aspectos internos que precisam ser transformados. Mas, não se prenda ao resultado e sim ao movimento.

Por exemplo, se você é uma pessoa depressiva, não coloque para si que o Reiki tem que resolver o seu problema, mas sim, que ele te ajude a te equilibrar e trabalhe o que é necessário, que te dê força e energia naquilo que é necessário para que você aprenda o que precisa, adquira o equilíbrio preciso e saia dessa frequência / vibração / sintonia / energia / situação.


O que bloqueia o Reiki e como trabalhar isso?


A energia Reiki é uma energia de cura, de equilíbrio, portanto de alta frequência. Você não a manipula, apenas canaliza, então você precisa estar o mais próximo possível dessa frequência energética para canalizar ela com maestria.


Mas como eu faço para estar mais próximo dessa frequência e ser um canal melhor da energia, então? Cumprindo o desejo da espiritualidade para nós.


E qual o desejo da espiritualidade? Essa foi uma pergunta que fiz à Egrégora.

E em palavras do Guardião Sr.7 Encruzilhadas como resposta para mim: 


“Ser melhor do que você foi ontem. Todos os dias.”


Essa “missão” que temos pode parecer muito difícil, mas na verdade é muito simples de ser entendida e aplicada no nosso dia a dia. Você pode estar trabalhando nisso todos os dias através de um pensamento diferente, uma atitude diferente, tentando mudar uma reação emocional que você sempre tem em determinadas situações que sempre te acontecem, praticando a gentileza, dando um bom dia à alguém… Se você faz exercícios físicos 10 minutos todos os dias, comece a fazer por 11 minutos. Isso é maestria pessoal, esse é o caminho do iniciado dentro da nossa Egrégora e essa será sua missão durante esse curso, se esforçar ao máximo que puder dentro dos seus limites para ser melhor do que você foi ontem. E observe que eu não disse “tentar…” porque quem “tenta” não faz nada.


Portanto, o que bloqueia a energia Reiki é estar no caminho inverso da sua evolução pessoal diária. O que bloqueia a energia Reiki é você adentrar nos seus processos emocionais e mentais que você cria e não te levam a uma evolução, ou seja, não te traz o amadurecimento, uma mudança. É ficar na sua zona de conforto diária, que não traz para você a necessidade de fazer algo diferente, seja no campo físico, emocional ou mental. 

Em outras palavras, o que bloqueia a energia Reiki, é você não dar a abertura necessária que a espiritualidade tanto nos pede para que eles possam nos auxiliar nas nossas mudanças internas. Por exemplo, se você tem processos nos relacionamentos, a energia Reiki pode estar te auxiliando através de um maior equilíbrio emocional, mas não for dada a abertura, ou seja, se você não assumir sua auto responsabilidade dentro do processo, dentro do relacionamento, onde você é quem está atraindo determinada situação por conta da sua forma de pensar, ver e sentir aquele relacionamento, você vai criar um bloqueio onde a energia não vai conseguir fluir e atuar dentro de uma “cura”.


Não adianta uma pessoa com depressão querer buscar o seu equilíbrio, para assim alcançar a sua cura pelo Reiki, mas manter sempre os mesmos padrões de pensamentos e não fazer nenhum esforço para mudar isso. É muito fácil falar que quer sair do seu processo (emocional, nesse caso) mas não fazer nada para mudar. 


Como o Reiki cura o físico e emocional, dos processos de depressão até problemas de saúde?


A “Cura” que nós falamos aqui, na verdade é um processo de equilíbrio. Então, quando falarmos de cura, não estamos falando de milagres, mas sim de um processo de equilíbrio energético da pessoa que proporciona a melhoria dela, até que ela mude a sua energia e se liberte daquele processo ao qual ela se encontra.

E de que forma o Reiki nos equilibra, até atingirmos o resultado esperado, que chamamos de “cura”?

Lembra que estamos todos conectados através do Código Primeva? Desde uma pedra, uma folha ou um planeta do nosso sistema solar, existe uma conexão em tudo. É justamente através dessa conexão que captamos a energia Reiki. Podemos emanar energia ou absorver, isso tudo porque cada célula é como se fosse um chacra no nosso corpo, que são pontos que ligam o plano físico com o espiritual.

Então, quando nos auto aplicamos Reiki, nossos chacras por todo o corpo recebe a energia e distribui para nosso organismo físico, reabastecendo a energia do nosso corpo. Com isso, nosso organismo funciona melhor, fica mais equilibrado, até o ponto de se “curar” completamente.

E quando nossos chacras estão equilibrados, isso reflete no nosso emocional, porque cada chacra está ligado a uma característica emocional. Por exemplo, se você tem muitos processos físicos, é porque seu primeiro chacra, o chacra básico, está desvitalizado, porque ele rege justamente nossa saúde física como um todo, além de estar ligado aos ossos, nossa estrutura, ao dinheiro e todo aspecto de sobrevivência do ser humano.

Mas, nesse curso não vou entrar nesse conhecimento dos chacras. O que você precisa saber nesse momento é como o Reiki nos equilibra, se quiser se aprofundar sobre o funcionamento e influência dos chacras pode aprender mais no curso do Reiki A Terapia Real, ou até mesmo pesquisar sobre o assunto na internet que você encontra bastante conteúdo.


O que eu fiz para sair da Depressão com Reiki?


Então agora vamos analisar o meu caso. Menino Lucas Teixeira, no auge da adolescência, com os hormônios à flor da pele e grandes processos de autoestima, com seus 16 anos de idade. Pensamentos de baixa frequência, que resultava em emoções depressivas, falta de confiança em si, vazio existencial, desesperança e sem vontade de viver.

Como o Reiki me ajudaria a sair da depressão? Como uma mágica? Ou um milagre? Eu faria um curso de Reiki e de repente estaria curado? Óbvio que não. Que justiça divina é essa que concebe a graça da felicidade sem esforço?

Eu tive que começar a enfrentar aquelas formas pensamento. Comecei a principalmente buscar conhecimento, entender que tudo é energia, inclusive o que eu pensava e me esforçar para mudar os pensamentos, por mais difícil que fosse.

Tive que ter coragem para conseguir dizer não às pessoas que me sugavam pela chantagem emocional em relacionamentos abusivos. 

Tive que abrir mão do vitimismo e assumir a responsabilidade pela minha felicidade, entendendo que ela não estava no outro mas sim no meu equilíbrio.

Então eu conheci o Reiki, comecei a me auto aplicar, buscando sempre minha melhoria, me esforçando para me aceitar mais, não me julgar tanto, não me criticar tanto, não me preocupar tanto… Foi um processo árduo e diário, onde em cada dia um tijolo era colocado na construção da minha estrutura interna e o Reiki era o cimento que dava liga à esses tijolos. O Reiki foi a energia que me deu a força que eu precisava para carregar cada tijolo. O Reiki foi o meu bálsamo curador, que acalmava meu coração e meus pensamentos, me trazendo a esperança de que eu poderia ser e estar melhor, de que eu tinha o poder de me auto curar para entrar numa nova realidade de vida. O Reiki foi a minha esperança e minha força, que me auxiliou e me fortificou nesse caminho.

E o mais importante e principal de tudo: o Reiki foi a chave, a porta de entrada para que eu me conectasse com a espiritualidade, que me trouxe mais sentido de vida, me trouxe conhecimento, intuição, equilíbrio e uma forma diferente de viver, muito mais equilibrado e confiante das minhas capacidades.



132 visualizações

© 2020 por Marcia Moraes todos os direitos reservados

politica de privacidade