As cores e seus significados com Elke Hipolito



As cores podem ter uma infinidade de representações e sentimentos. A sua simbologia, ou o seu significado é algo bem particular. A forma correta de se avaliar uma cor é o seu sentir. 


Já perceberam como colocamos as cores em algumas frases? 

“Fiquei roxo de raiva”, “lá vem você com esse sorriso amarelo”, “Deu branco”, “ Estou rosa chiclete”. Ou para aqueles dias que estamos para baixo “dias cinzentos” e para dias alegres “tudo azul”. 


E para você, qual é a cor da sua raiva? Qual é a cor da sua alegria?

São muitas descobertas que fazemos quando olhamos para as cores e os sentimentos que elas nos trazem, por isso é tão pessoal. Porque os significados das cores podem mudar de acordo com o nosso sentimento no momento, com o nosso estado emocional.


Nos estudos da cromoterapia que é a ciência que estuda as cores é citado algumas pesquisas, entre elas a de Albert Szent-Györgyi, ganhador do prêmio Nobel, fez experiências cromáticas com importantes resultados. Na sua pesquisa, expôs certas enzimas e hormônios a diferentes cores e verificou que algumas causavam mudanças moleculares nas enzimas e hormônios.

O Dr Max Luscher, cientista que trabalha nesse mesmo campo, estudou as cores preferidas das pessoas. Concluiu que na reação dos indivíduos às cores tem significados culturais diferentes e são profundamente enraizados. Comprovou que a preferência de cor pode indicar o estado mental de uma pessoa, bem como algum possível desequilíbrio glandular.


Foram feitas pesquisas na Rússia que demonstraram que os cegos podem identificar as cores pelo tato. Alguns sentiram o vermelho mais quente, áspero e dinâmico, e o azul lhes parece macio e fresco. Isso sugere que as cores não só nos afetam visualmente, mas também afetam nossos campos de energia, mesmo que os nossos olhos estejam fechados ou estejamos dormindo.


Cada cor emite uma vibração diferente, que interfere no campo energético do ser humano, influenciando suas reações físicas e emocionais.



CONHEÇA ABAIXO ALGUMAS DESTAS TEORIAS SOBRE O SIGNIFICADO DAS CORES.


A cor vermelha - podemos relacioná-la com as conquistas, as paixões, a confiança, a força a sensualidade e a ação. Por ser uma cor intensa e estimulante, traz vigor, calor e impulso. É ativa e altamente energética. Mas também pode representar uma energia dominadora e ou irada. 


A cor laranja - é o símbolo da alegria, do empenho, traz coragem, remete ao prazer e ao sucesso. Também está associada à organização, a disciplina. Representa a vitalidade, a saúde, com seu potencial restaurador. Mas em seu pólo negativo, pode representar falta de ambição, orgulho e egoísmo. 


A cor amarela - é a cor da mente e do intelecto, facilita o raciocínio e a capacidade de concentração. Estimula a criatividade e a ação. Por ter uma vibração solar, é otimista, podendo representar uma pessoa que cuida de si mesma, que é feliz e despreocupada. Mas também pode representar indecisão, fraqueza de caráter, ciúme.


A cor verde - acalma, reequilibra e reenergiza. Está relacionada ao poder de cura, ao crescimento, ao renascimento, à esperança, à existência e ao propósito. Representa a lealdade, a liberdade e a prosperidade. Fala sobre coração aberto, tolerância, simpatia e adaptação. Já em oposição encontram-se o medo, a inveja, o engano, a traição e o controle. 


A cor azul - transmite serenidade, paciência, tranquiliza o corpo e a mente. Suaviza. Diz sobre dedicação, perseverança e esforço para amadurecer. Sobre uma pessoa realizada, autoconfiante, leal e bondosa. Seu polo negativo é ser idealista, calada, silenciosa, sombria, aborrecida, melancólica e tristonha. 


A cor índigo - é um equilibrador de energias, ampara o processo intuitivo, contribui para a limpeza e purificação de ambientes. É a cor da inspiração, devoção, honestidade, sinceridade, espiritualidade e a vontade de ajudar os outros em um nível mais profundo da existência. Vai em busca do equilíbrio e de significados mais profundos. É possível que ela também se relacione com a experiência dolorosa de sentimentos de depressão ou de confusão.


A cor violeta - é considerada uma cor espiritual e mística, contribui para a transmutação de energia, para a integração e fortalece processos meditativos. É a cor da transcendência e da sensibilidade. Podendo representar também a inquietude, o sentimento de perseguição ou paranóia, a necessidade de apoio emocional, o egocentrismo, a arrogância, alguém muito autoritário ou fantasioso. 


A cor rosa - remete ao afeto, ao amor e à união. É uma cor delicada que simboliza o romantismo, a inocência, o carinho, a suavidade, o acolhimento e a essência feminina. Desenvolve ternura e é sensível ao reconhecimento da própria vulnerabilidade. Mas também pode representar o medo de expor-se, a necessidade de ser cuidado, a preocupação excessiva com o corpo.


A cor cinza - é uma cor extremamente neutra, considerada fria. Que remete à reserva, a seriedade, ao respeito, a obstinação e a formalidade. Simboliza o equilíbrio dos opostos, a neutralidade, o meio-termo. Nos ambientes são utilizados por remeterem a uma cor elegante. Em seu polo oposto espelha a ausência de emoção, a falta de imaginação, o convencionalismo, o anonimato, as dúvidas, a inércia e a indiferença.



A cor marrom - está relacionada à terra, sugere estabilidade, solidez e segurança, além de ressaltar aspectos naturais e saudáveis da vida terrena. Traz uma impressão rústica, que pode sugerir aconchego, fertilidade e renúncia. Também podemos ler como a importância dada às raízes, a família, ao lar e a companhia. Ou como insegurança, pouca auto-estima, sentimento de desvalorização e rejeição, ou um bloqueio de energia.


A cor preta - representa a tradição, a nobreza, o profissionalismo e assim como o cinza, a elegância. É uma cor autoritária, que pode representar a superioridade. E assim como o preto em trabalhos artísticos faz com que as outras cores pareçam mais vibrantes, ele também pode representar a escuridão interior que enriquece e dá profundidade à personalidade. Pode indicar a fonte de energia original que dá início a tudo, que é abundante e inesgotável, ou pode estar ligada ao fim, onde tudo acaba, onde existe o mistério e a morte. Também lida com a tristeza.


A cor branca - é a cor que remete à pureza, a clareza e a paz. Ela costuma ser associada à inocência e a simplicidade, trazendo a sensação de honestidade. Também podemos pensar nela como a integração de todas as cores do espectro do arco-íris, fazendo com que o espírito torne-se integrado em perfeito equilíbrio. Mas pode manifestar a perda de energia e um desafio à percepção de si próprio. O branco nas mandalas pode exprimir a idéia de luz.




550 visualizações6 comentários

© 2020 por Marcia Moraes todos os direitos reservados

politica de privacidade